Tia Eron participa do I Fórum do PRB Igualdade Racial

tiaeron

O Partido Republicano Brasileiro (PRB) realizou evento inédito na área da militância contra o preconceito racial e na promoção de uma sociedade mais igualitária. No sábado (1º), lideranças negras dos diferentes segmentos do Estado de São Paulo se reuniram, no auditório José Alencar, na capital paulista, para participar do I Fórum do PRB Igualdade Racial. Com o tema “O papel do PRB no combate ao Racismo e na Promoção da Igualdade Racial”, autoridades políticas e militância trocaram experiências e apresentaram propostas para combater a discriminação étnico-racial, a exclusão, restrição ou preferências baseadas em critérios étnicos, de cor, descendência ou origem nacional.

Segundo o coordenador estadual do movimento em São Paulo e organizador do evento, Albert Silva, o ineditismo deste debate dá ao PRB uma maior responsabilidade no combate à desigualdade e maiores chances de impacto e transformação social. “Agradeço ao partido por ter dado abertura para esta pasta. Nunca tivemos uma fala tão intensa e aberta”, disse.

O presidente estadual do PRB SP, Sergio Fontellas, parabenizou a iniciativa da promoção do evento. “Força, postura, cabeça erguida e sincera preocupação com o ser humano sempre foram características do nosso partido. Temos que manter em nosso DNA essa força e esta união, porque juntos sempre somos mais fortes”. O republicano lembrou, ainda, ocasião em que a deputada federal Tia Eron sofreu pressões e tentativa de influência no processo de cassação do deputado federal e presidente da Câmara, Eduardo Cunha. “A sua conduta firme e ética foi um exemplo do fortalecimento pelo qual o PRB vem passando. Atuações como esta e debates como o de hoje são ações que mudarão o futuro da nossa nação”, afirmou.

Demais autoridades estaduais e regionais do PRB também compareceram para prestigiar e fomentar as pautas. “Somos mais da metade, somos muitos, somos maioria e, mesmo assim, tivemos nosso espaço tomado”, disse o vereador da capital paulista, André Santos (PRB). “É nosso dever combater os rótulos. Não podemos aceitar nenhum espaço de rebaixamento. Juntos podemos muito”.

Para o deputado estadual Gilmaci Santos (PRB-SP), a realização de um debate deste porte é tão atual quanto triste. “Segundo a Constituição Federal, não tínhamos que estar discutindo essas questões, porque todos somos iguais. É triste que a gente tenha que se reunir para dar visibilidade a esta questão, mas que este trabalho faça com que seja criada uma realidade onde não exista mais preconceitos. É preciso fazer a Constituição valer”, pontuou.

Já o deputado estadual e líder da bancada do PRB na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Wellington Moura, lembrou que a história deixou grandes exemplos de que a luta contra o preconceito é árdua, porém possível. “Nelson Mandela e Barack Obama são figuras que chegaram lá. E se eles conquistaram, nós também podemos”, disse.

Representantes negros de todo o Estado estiveram presentes, como o vereador Pastor Edmar (PRB), de Arujá, a vereadora em Taboão da Serra, Pricila Sampaio (PRB), e a vereadora Karina Caroline (PRB), de São José do Rio Preto. Os coordenadores municipais Marcos Cardoso, em Barueri, e Cleuder de Paula, em São Paulo, também enriqueceram a discussão.

Texto: Fábia Zuanetti / Ascom – PRB São Paulo, com informações do PRB Igualdade Racial SP
Fotos: Lucas Campos e Andre VídeoVan
Edição: Agência PRB Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>